“Por trás daquele quadro tem vida!” A interpretação de uma atriz sobre a UFS e a arte representada no painel de Jenner Augusto

  • Danielle Virginie Santos Guimarães Marinho
  • Josefa Eliana Souza

Resumo

Neste artigo buscamos atribuir sentido a parte da narrativa visual do painel Instrução, Cultura, Ciência e Arte, pintado por Jenner Augusto e entregue à Universidade Federal de Sergipe em 10 de junho de 1980. Entendemos que o painel representa, na metade à direita do observador, a visão do artista sobre a atuação da UFS no campo cultural sergipano naquele período. Optamos pela Semiótica (Peirce, 2015; Santaella, 2012) para fundamentar a leitura da imagem. Entrecruzamos as inferências resultantes da análise com a História (Burke, 2017), e informações obtidas por meio de entrevistas com a atriz Virgínia Lúcia da Fonseca Menezes (Alberti, 1990; Thompson, 1998). Oriunda do Teatro Popular e egressa da UFS, narrou suas lembranças acerca da efervescência no campo das Artes Cênicas em Sergipe (1970-1980) e como a UFS contribuiu para aquele cenário por meio de suas ações de extensão.