Números 50 e 51 (2020) - Edições comemorativas do Bicentenário da Independência de Sergipe

2019-09-18

A Equipe Editorial da Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipeinforma que está aberta a chamada para a submissão de artigos e resenhas para compor os dois números a serem publicados no ano de 2020.

As contribuições deverão ser submetidas pelo site da revista no endereço eletrônico https://seer.ufs.br/index.php/rihgse/index , obedecendo os seguintes prazos:

-Data de início do recebimento das submissões: 20 de setembro de 2019

-Data final para envio das submissões: 30 de dezembro de 2019.

Nos números 50 e 51, além de artigos para compor os dossiês temáticos dos respectivos números, a Revista do IHGSE também receberá artigos para a seção livre e resenhas.

CONDIÇÕES PARA SUBMISSÕES (Normas editoriais), consultar DIRETRIZES PARA AUTORES em:

https://seer.ufs.br/index.php/rihgse/about/submissions#authorGuidelines


Número 50 (2020)

DOSSIÊ temático: Rememorar a Independência de Sergipe: histórias, processos e experiências

Coordenação: Profa. Dra. Edna Maria Matos Antônio (Departamento de História e Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Sergipe)

 

A emancipação da capitania de Sergipe resultou de um intricado processo político que tem sua origem nas transformações administrativas na primeira década do século XIX por efeito das reformas propostas pelo governo de D. João VI quando o monarca e sua Corte se fixaram no Brasil, a partir de 1808 e, ainda, pela conjuntura revolucionária do conturbado contexto europeu oitocentista. Mais do que dar evidência ao tema da Independência nas “partes” da América Portuguesa, para melhorar o conhecimento sobre a nossa separação de Portugal, reavaliar a construção do Brasil enquanto corpo político autônomo por uma perspectiva local e a sempre necessária refutação da difusão de uma dita  “história nacional” contada a partir do eixo sul do país, a análise da experiência histórica da autonomia da capitania de Sergipe evidencia a pertinência de análises que redimensionem a compreensão das dinâmicas políticas como formadores de identidades sociais e regionais e o papel da independência e construção do Estado nacional brasileiro nesse processo. Assim, serão bem-vindos textos resultantes de pesquisas que, alinhados a essa perspectiva e escopo, contribuam com a construção desse conhecimento e permitam este tipo de reflexão histórica. A comemoração dos 200 anos da independência de Sergipe é a oportunidade excepcional de recuperar, em termos de análise histórica, os vários aspectos que envolvem a compreensão da ação/agentes políticos neste contexto, a importância da memória social na construção de identidades bem como descortinar possibilidades valiosas de abordagem por diferentes campos de investigação, perspectivas de análise e problemáticas com o objetivo de proporcionar a compreensão da pluralidade de experiências e dinâmicas culturais, históricas e indenitárias entrecruzadas pelos temas da Independência e do Brasil autônomo.

 

Seção livre (temáticas livres dentro do escopo da Revista)

Resenhas (obras relacionadas com o escopo da Revista)

 

Número 51 (2020)

DOSSIÊ temático: Cultura escolar, cultura política educacional e celebrações no Brasil

Coordenação: Prof. Dr. Magno Francisco de Jesus Santos (Departamento de História/Programa de Pós-Graduação em História/Programa de Pós-Graduação em Ensino de História da Universidade Federal do Rio Grande do Norte)

 

Nos últimos decênios a historiografia educacional brasileira passou por um importante processo de renovação, a partir das discussões pautadas na compreensão da cultura escolar, fato que possibilitou a inserção do cotidiano escolar como problema histórico, bem como a edificação do protagonismo de professores, alunos e inspetores como sujeitos da história. No âmbito das celebrações do bicentenário da Emancipação Política de Sergipe, esta proposta de dossiê busca reunir artigos que tenham como problema de investigação as interfaces entre a cultura escolar, a cultura política educacional e as celebrações escolares. Trata-se, portanto, da tentativa de possibilitar a compreensão das práticas educacionais como instrumentos de construção de leituras do passado e projetos de futuro.

 

Seção livre (temáticas livres dentro do escopo da Revista)

Resenhas (obras relacionadas com o escopo da Revista)

 

AVISOS:

1. Hospedagem da Revista no Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Informamos aos sócios, autores, leitores e colaboradores, que a revista, em formato online, agora é hospedada no SEER/UFS. Portanto, o processo de submissão, avaliação, edição e publicação é feito por meio do site https://seer.ufs.br/index.php/rihgse .

2. Atenção às normas da RIHGSE

Informamos que a Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe está promovendo reformulações importantes nas suas normas editoriais. Portanto, solicitamos aos interessados em submeter propostas de artigos para publicação que leiam atentamente as normas obrigatórias para submissão de trabalhos que constam no site da revista.

O trabalho submetido ao sistema que não atenda as normas, não será avaliado, necessitando o(s) autor(es) realizar(em) um novo processo de submissão com as devidas correções.

 

OUTRAS INFORMAÇÕES:

E-mail: revistaihgsergipe@gmail.com

 

Aracaju (SE), 16 de setembro de 2019.

 

Prof. Dr. Joaquim Tavares da Conceição

Prof. Dr. João Paulo Gama Oliveira

Editores