Decolonialidade Quadrinística e Educação Ambiental

analisando a colonialidade do viver em Contos dos Orixás

  • Kassiano Ferreira Universidade Federal de Santa Catarina
  • Patricia Montanari Giraldi Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Histórias em Quadrinhos; Decolonialidade Quadrinística; Educação em Ciências; Educação Ambiental.

Resumo

As Histórias em Quadrinhos (HQs) são detentoras de uma linguagem que combina textos e imagens as HQs possibilitam novas discussões e ampliação de compreensões sobre temáticas diversas. A discussão relaciona quadrinhos com as teorias decoloniais, para discutir temáticas voltadas às relações entre humano-natureza. A decolonialidade propõe mudanças ao partir da perspectiva do subalterno. Objetivando demonstrar como a Decolonialidade Quadrinística  contribui para novas discussões para o campo da Educação Ambiental, é realizada uma análise da HQ Contos dos Orixás, de Hugo Canuto. Com o aporte teórico-metodológico da Análise de Discurso franco-brasileira, a obra é analisada, apontando sobre possibilidades de  uma vivência harmônica e não-exploratória da natureza, entendendo a humanidade como integrante do ambiente e como as relações espirituais-mágicas que povos tradicionais possuem, reforçam esse modo de viver. Esses pontos discutidos a partir dos quadrinhos, possibilitam reflexões sobre a forma de viver, sendo importantes de serem levadas para a educação em ciências.

Biografia do Autor

Kassiano Ferreira, Universidade Federal de Santa Catarina
Licenciado em Ciências da Natureza pela Universidade Federal do Vale do São Francisco - campus Senhor do Bonfim - BA. Mestre em Educação Cientifica e Tecnológica pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atuou como bolsista do PIBID e posteriormente como bolsista de extensão. Possui experiência no ensino de Ciências, Física e Química. Participante do Grupos de Pesquisa Literaciências (UFSC) e História, Ciência e Cultura (UNIVASF). Os interesses de pesquisa versam sobre Histórias em Quadrinhos para o ensino de ciências, análise de discurso e decolonialidade.
Patricia Montanari Giraldi, Universidade Federal de Santa Catarina
Possui graduação, Licenciatura Plena, em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Maria (RS), mestrado e doutorado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Pós-doutorado em Educação pela Universidade de Lisboa. Atua na área de pesquisa e ensino em Educação em Ciências e Biologia, com foco nos seguintes temas: linguagem do/no ensino de Ciências e Biologia, implicações sociais das ciências e tecnologias e justiça social, literatura e educação em ciências, autoria, justiça social e educação em ciências. É professora Associada na Universidade Federal de Santa Catarina, vinculada ao Centro de Ciências da Educação, Departamento de Metodologia de Ensino (MEN), atuando no curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Está credenciada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica (PPGECT), orientando mestrados e doutorados. Foi coordenadora do Projeto de Pró-Mobilidade acadêmica internacional UFSC -Universidade Nacional de Timor Lorosae entre 2015 e 2017. Coordena o projeto de Internacionalização (Print CAPES UFSC) Repositório de Práticas Interculturais. Atua como pesquisadora junto ao grupo de pesquisa DICITE (Discursos da Ciência e Tecnologia na Educação). É líder do grupo de pesquisa Literaciências.

Referências

ACHINTE, Adolfo Albán. Pedagogías de la Re-Existencia. Artistas indígenas y afrocolombianos. In: WALSH, Catherine (Org). Pedagogías decoloniales: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Tomo I. Quito, Ecuador: Ediciones Abya-Yala, 2013. cap. 13, p. 443-468.

BARBOSA, Alessandro Tomaz; CASSIANI, Suzani. Efeitos de colonialidade no currículo de ciências do ensino secundário em Timor-Leste. Revista Dynamis, v. 21, n. 1, 2015.

CANUTO, Hugo. Contos dos Orixás. 1ª ed. Salvador, BA: Selo independente, 2018.

CASSIANI, Suzani; GIRALDI, Patricia Montanari; LINSINGEN, Irlan von. É possível propor a formação de leitores nas disciplinas de Ciências Naturais? Contribuições da análise de discurso para a educação em ciências. Educação, teoria e prática, v. 22, n. 40, 2012.

CHARAUDEAU, Patrick; MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de análise do discurso. Tradução Fabiana Komesu. 2ª ed. São Paulo, SP: Contexto, 2008.

FREIRE, Paulo. Extensão e Comunicação. Tradução de Rosisca Darcy de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

LAYRARGUES, Philippe Pomier; LIMA, Gustavo Ferreira da Costa. Mapeando as macro-tendências político-pedagógicas da educação ambiental contemporânea no Brasil. VI Encontro Pesquisa em Educação Ambiental, Ribeirão Preto – SP, 2001.

MENESES, Maria Paula. Diálogos de saberes, debates de poderes: possibilidades metodológicas para ampliar diálogos no Sul global. Revista Em Aberto, Brasília, v. 27, n. 91, 2014.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de. O que é uma educação decolonial. Nuevamérica (Buenos Aires), v. 149, 2016.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogía decolonial y educación anti-racista e intercultural en brasil. In: WALSH, Catherine (Org). Pedagogías decoloniales: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Tomo I. Quito, Ecuador: Ediciones Abya-Yala, 2013. cap. 8, p. 275-303.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Intepretação; autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso e Texto: formulação e circulação dos sentidos. 3ª ed. Campinas, SP: Pontes, 2008.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de Discurso: Princípios e Procedimentos. 8ª. ed. Campinas, SP: Pontes, 2009.

SILVA, Janssen Felipe da; FERREIRA, Michele Guerreiro; SILVA, Delma Josefa da. Educação das relações étnico-raciais: um caminho aberto para a construção da educação intercultural crítica. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 7, n. 1, 2013.

SILVA, Nadilson M. da. Elementos para a análise das Histórias em Quadrinhos. INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. XXIV Congresso Brasileiro da Comunicação, Campo Grande – MS, setembro, 2001.

TRISTÃO, Martha. Educação Ambiental e a descolonização do pensamento. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental. Ed. especial, 2016.

WALSH, Catherine. Interculturalidad, Plurinacionalidad y Decolonialidad: las insurgências político-epistémicas de refundar el estado. Tabula Rasa. Bogotá - Colombia, n. 9, 2008.

WALSH, Catherine. Interculturalidad crítica y pedagogía de-colonial: apuestas (des) de el in-surgir, re-existir y re-vivir. Revista educação intercultural hoje en América Latina. La Paz, Bolívia, 2009.
Publicado
2020-10-29
Como Citar
Ferreira, K., & Montanari Giraldi, P. (2020). Decolonialidade Quadrinística e Educação Ambiental: analisando a colonialidade do viver em Contos dos Orixás. Revista Sergipana De Educação Ambiental, 7(Especial), 1-15. https://doi.org/10.47401/revisea.v7iEspecial.14323