https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/issue/feed Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura 2020-06-02T15:17:14-03:00 Valeria Aparecida Bari revistacajueiro@gmail.com Open Journal Systems <p>A Revista Cajueiro é editada pelo PLENA: Grupo de Pesquisa em Leitura, Escrita e Narrativa, em formato eletrônico. É publicada pelo Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas da Universidade Federal de Sergipe. Se trata de um periódico científico semestral, que tem como objetivo principal promover a difusão, democratização e fortalecimento das pesquisas em Ciência da Informação, com ênfase na contemplação dos objetos e objetivos referentes à formação de leitores e da cultura da leitura, em todos os seus aspectos e ambientes sociais, assim como observar as repercussões positivas dos hábitos e gostos leitores na sociedade. Visa também ampliar o diálogo com a comunidade científica internacional e contribuir para o desenvolvimento da sociedade, nos caminhos da leitura.</p> <p><strong>E - ISSN 2595-9379</strong></p> <p>Cajueiro Magazine is edited by PLENA: Research Group on Reading, Writing and Narrative, in electronic format. It is published by the Electronic System of Publishing of Magazines of the Federal University of Sergipe. It is a semiannual scientific journal whose main objective is to promote the diffusion, democratization and strengthening of research in Information Science, with an emphasis on the contemplation of objects and objectives related to the formation of readers and the culture of reading, in all its aspects and social environments, as well as to observe the positive repercussions of habits and readers' tastes in society. It also aims to broaden the dialogue with the international scientific community and contribute to the development of society in the paths of reading.</p> https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13775 Expediente 2020-06-02T15:17:10-03:00 Valéria Aparecida Bari valbari@gmail.com <p>Expediente</p> 2020-06-01T13:50:28-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13776 Editorial 2020-06-02T15:17:10-03:00 Valéria Aparecida Bari valbari@gmail.com <p>Editorial</p> 2020-06-01T13:56:12-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13777 O uso das Tecnologias da Informação e Comunicação no processo de mediação literária e leitora 2020-06-02T15:17:11-03:00 Cristina de Almeida Valença Cunha Barroso tina_valenca@yahoo.com.br Aline Rodrigues de Souza Sales alinersales@hotmail.com <p>Discute o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no processo de mediação literária, nos ambientes sociais permeados de práticas leitoras e unidades de informação. Como<br>objetivo principal desse estudo, a ideia é compreender como a literatura atual tem discutido a importância da mediação e principalmente as implicações do uso das TIC como ferramenta<br>colaborativa nos ambientes de informação. Como caminho metodológico, optou-se pela revisão bibliográfica,observando como descritores de busca o conceito de mediação. Nessa direção, a<br>proposta do texto produzido é refletir sobre a relação que a mediação no uso das TIC estabelece com o processo de apropriação cultural dentro de unidades de informação, institucionalizadas<br>ou independentes, como bibliotecas, centros culturais, museus, centros de documentação e arquivos, visualizados como ambientes sociais de comunicação e de informação na esfera<br>pública.</p> 2020-06-01T14:10:54-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13778 Quadrinhos eletrônicos e e Jogo do texto 2020-06-02T15:17:11-03:00 Maiara Alvim de Almeida maiara.almeida@ifrj.edu.br <p>O teórico da estética da recepção Iser (2002) dá o nome de jogo do texto à negociação de significados entre leitores e autores, tendo o texto como espaço onde tal fenômeno da leitura<br>ocorre. Ampliando a aplicação dos princípios formulados por Iser, do texto literário tradicional para as histórias em quadrinhos, visto que a linguagem e mídia dos quadrinhos também se<br>constitui em texto literário e está aberta à construção de diferentes significados da parte de seus leitores. A webcomic interativa Homestuck (2009 – 2016), é uma narrativa em quadrinhos<br>híbrida, que engloba elementos de literatura e video games em sua composição. Investigou-se como esse jogo se dá, num exercício de compreensão da recepção desta obra em particular, na<br>ânsia de lançar luz a possíveis caminhos para a compreensão da construção de comunidades de leitura não só de quadrinhos, mas de outros produtos culturais, no contexto da cibercultura.</p> 2020-06-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13779 Feminismo e revolução francesa sob o olhar de uma japonesa 2020-06-02T15:17:11-03:00 Valéria Fernandes da Silva shoujofan@gmail.com <p>Analisa o mangá “A Rosa de Versalhes” (Berusaiyu no Bara), produzido no Japão pela artista gráfica Ryoko Ikeda, na década de 1970. Caracterizou-se como o primeiro mangá histórico feito<br>para o público feminino, ou seja, sob a classificação Shoujo, transformando-se num fenômeno midiático. O marco histórico do lançamento corresponde ao movimento intelectual das<br>mulheres japonesas nascidas por volta de 1949, correspondentes à geração do ano 24 da Era Showa, ou seja, o Baby Boom no Japão. Ikeda inovou o mangá para o segmento feminino,<br>assim como suas companheiras do Grupo de 24, introduzindo inovações tanto no campo da estética, distinta tanto do quadrinho infantil, quanto do público masculino (Shonen). A Rosa de<br>Versalhes ainda é considerada uma obra clássica por conduzir conduzir as leitoras a um outro período histórico que era rigorosamente pesquisado, mas, ao mesmo tempo, permeável à<br>imaginação, às convenções do Shoujo mangá, assim, tudo era novo e, ao mesmo tempo, inseridas numa mídia e contexto simbólico familiar e apropriado aos interesses leitores da<br>juventude japonesa.</p> 2020-06-01T14:45:52-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13782 Verossimilhança hiper-real nos quadrinhos de Alan Moore 2020-06-02T15:17:12-03:00 Ivan Carlo Andrade de Oliveira profivancarlo@gmail.com <p>Desde a Grécia antiga diversos autores têm procurado dar aparência de realidade à ficção. Essa estratégia, chamada de verossimilhança por Aristóteles foi evoluindo ao logo do tempo em diversas mídias, com destaque para o meio quadrinhístico, tornando-se cada vez mais elaborada, ela cria no leitor uma espécie de imersão em que ele se sente dentro da história. Essa estratégia pode chegar ao ponto de uma verossimilhança hiper-real, em que o leitor chega mesmo a confundir-se, achando que está diante de algo real. Entre os elementos da verossimilhança hiper-real incluem-se o detalhismo do texto, o uso de pessoas reais e ficcionais, o uso de documentos ficcionais criados à semelhança dos oficiais e outros. O artigo foca principalmente no trabalho de Alan Moore (em conjunto com diversos desenhistas), que em obras como Watchmen, 1963 e Promethea utiliza desses recursos fazendo com que o leitor se sinta imerso na história contada.</p> 2020-06-02T09:55:28-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13786 David Bowie e a lógica do sentido na transmutação visual 2020-06-02T15:17:12-03:00 Paulo da Silva Quadros psquadro@gmail.com <p>Este trabalho objetiva analisar elementos significativos no campo do desenvolvimento visual da obra singular de David Bowie. Sua trajetória experimental no cenário da arte contemporânea<br>visual, especificamente no que diz respeito à abordagem estética dos espetáculos de rock e dos videoclipes estilizados, compreende um norte fecundo para aprofundamento de indagações<br>interpretativas em relação a sua forma de apresentação de conteúdos muito caros no pano de fundo de qualquer artista. O engajamento pela igualdade étnica e social e respeito à diversidade<br>cultural e às diferenças individuais, impulsionaram seu impulso por um espírito libertário em que arte e política não se dissociam claramente. Ao contrário disso, concebem, por sua vez,<br>vínculos estéticos no entrelaçamento entre expressão sonora e visual como uma unidade de percepção do mundo que reitera a relevância do pensamento crítico tão necessário ao processo<br>de humanização das relações sociais.</p> 2020-06-02T10:43:39-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13791 O processo deliberativo no encontro com Trina Robbins 2020-06-02T15:17:12-03:00 Daniela dos Santos Domingues Marino dsdomingues@hotmail.com <p>Jesús Martin-Barbero (2000) acredita que mais importante que avaliar e analisar a mídia, quando se trata de estudos de Comunicação, é observar os encontros sociais e eventos, ao menos no que diz respeito à América Latina. Martin-Barbero também afirma que medir as respostas da mediação cultural em certos eventos pode oferecer uma rica quantidade de informações para<br>pesquisas culturais e de comunicação. Tendo essas considerações em mente, este artigo busca analisar os resultados obtidos a partir de um encontro promovido pela Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial (ASPAS), com a artista gráfica, cartunista e pesquisadora estadunidense Trina Robbins, em agosto de 2015. Na busca da equivalência de indicadores de produção cultural feminina e masculina, a realização de eventos, oficinas e cursos visa profissionalizar e divulgar os trabalhos das artistas bem como a criação de redes sociais e publicações exclusivas, como soluções viáveis para a diminuição da desigualdade de gêneros no universo dos quadrinhos.</p> 2020-06-02T14:59:16-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13783 As mulheres nos quadrinhos 2020-06-02T15:17:13-03:00 Natania A. S. Nogueira natania.nogueira2010@gmail.com Luisa Arantes Bahia luisaarantes2@gmail.com <p>Na Suécia as mulheres tornaram-se nas últimas décadas um dos alicerces da produção de histórias em quadrinhos nacional, que apresenta a cada ano novos talentos e uma grande variedade de estilos. Elas representam atualmente cerca de 50% dos quadrinhista suecos, num contexto muito diferente dos países franco-belgas, onde as mulheres autoras são minoria e poucas conquistaram notoriedade. Acreditamos que a trajetória da indústria cultural dos quadrinhos na Suécia e a emergência das mulheres, particularmente no início do século XXI, pode nos oferecer elementos para repensar a própria realidade brasileira, não apenas no que diz respeito à produção feminina, mas, também, com relação ao futuro dos quadrinhos, em tempos nos quais a arte se apropria dos conflitos e das demandas populares, seja no Brasil, na Suécia assim como em vários outros países do mundo.</p> 2020-06-02T10:12:53-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13784 Projeto FANZINEJA 2020-06-02T15:17:13-03:00 Gazy Andraus gazyandraus@gmail.com <p>Esse artigo aborda os efeitos do projeto “FanzinEJA”, planejado para que os discentes do 5o. período, no componente curricular “Educação de Jovens e Adultos” do Curso de Pedagogia da<br>Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG), atuando em parceria às atividades programáticas da unidade de educação “Escola Municipal Dom Othon Motta” em Campanha/MG. Concebido no formato de oficina, como projeto de extensão e ensino, que foi oferecida em 5 módulos-aula e tratou de trazer ao alunato escolar do programa EJA Fundamental-I um trabalho de auxílio na alfabetização icônica e imagética, bem como de torná-lo apto a perceber-se como indivíduo criativo. Também trouxe o conceito de fanzines: revistas manufaturadas de temáticas livres e interdisciplinares, que funcionam como essenciais fontes plurívocas de expressão, informação e comunicação imagético-literária. O projeto buscou, a possibilidade de um trabalho prático que pôde servir como experiência disciplinar.</p> 2020-06-02T10:20:47-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura https://www.jornaisdesergipe.ufs.br/index.php/Cajueiro/article/view/13785 Ensino de ciências em quadrinhos e fanzines 2020-06-02T15:17:13-03:00 Danielle Barros Silva Fortuna danielle.fortuna@ufsb.edu.br <p>Apresenta experiências de criação de zines e quadrinhos, desenvolvidas pelos alunos durante oficinas criativas, que abordam os temas "dengue, chikungunya e zika". Os fanzines com quadrinhos "Papo de Mosquito", criado por estudantes da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Campus Paulo Freire; e "Um dia D Trabalho", criado por estudantes da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), identifica as relações entre doenças e condições ambientais, apresenta as estratégias utilizadas e estabelece uma discussão com a literatura científica. Todas as três doenças são transmitidas através da picada do mosquito fêmea das espécies Aedes aegypti ou Aedes albopictus. No entanto, para prevenir essas doenças, não basta controlar a proliferação de mosquitos. As condições ambientais, sociais e econômicas são fatores convergentes para a ocorrência e perpetuação dessas doenças. Portanto, é necessário articular várias estratégias integradas de prevenção e controle, nas quais as ações de educação em saúde são de fundamental importância.</p> 2020-06-02T10:29:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura