Da ordem presente à razão futura da biblioteca comunitária no Brasil

  • Geraldo Moreira Prado Biblioteca Comunitária “Maria das Neves Prado” - Biblioteca Comunitária do Paiaiá
  • José Arivaldo Moreira Prado Universidade Federal de Sergipe (UFS)
Palavras-chave: Biblioteca Comunitária, Biblioteconomia Pública, Ensino em Biblioteconomia, Mediação de Leitura

Resumo

Num país com muitas limitações em relação à educação, cultura letrada e lazer cultural, a biblioteca comunitária assume a importante missão de promover a mediação de leitura e o contato com fontes de informação e conhecimento para além das fronteiras da escolarização, apoiando o desenvolvimento dos cidadãos brasileiros de todas as idades. Nesse momento histórico, é essencial que as bibliotecas comunitárias sejam vislumbradas pela academia e pelo Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias (SNBP), como um equipamento público onde valem a pena os investimentos e os trabalhos de extensão universitária, pois são espaços sociais ideais para qualificar estudantes de Biblioteconomia, Pedagogia e Letras/Literatura, entre outros, na formação de leitores e na familiarização dos futuros profissionais com os hábitos, desejos e gostos leitores da população.

Biografia do Autor

Geraldo Moreira Prado, Biblioteca Comunitária “Maria das Neves Prado” - Biblioteca Comunitária do Paiaiá
Historiador, com Doutorado em Ciências Sociais Aplicadas, professor e pesquisador aposentado do Programa de Ciência da Informação (Mestrado e Doutorado) pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), em convênio com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
José Arivaldo Moreira Prado, Universidade Federal de Sergipe (UFS)
Graduado em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), graduando em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Diretor da Biblioteca Comunitária “Maria das Neves Prado”, também chamada Biblioteca Comunitária do Paiaiá, membro do Grupo de Pesquisa em Leitura, Escrita e Narrativa (PLENA).

Referências

ANDRADE, Mário. Os filhos da Candinha. pp. 60-65. Texto integral disponível em <http://sanderlei.com.br/PDF/Mario-de-Andrade/Mario-de-Andrade-Os-Filhos-da-Candinha.pdf. Acessado em 06/12/2017.> Acesso em: 16/12/2017,

BATTLES, M. A conturbada história das bibliotecas. São Paulo: Planeta do Brasil, 2003.

BARROS SOARES, Rubenita. Biblioteca Comunitária como Alternativa às Bibliotecas Publicas e Escolares e o Papel Social do Profissional Bibliotecário: relato de experiência. Disponível em <http://rabci.org/rabci/sites/default/files/Biblioteca%20comunitaria%20como%20alternativa%20as%20BP_id.pdf.> Acesso em: 10/12/2017

BRASIL, Ministério da Educação. Constituição Federal: inciso I do art. 208 e na nova redação ao § 5º do art. 212. Disponível em <http://pactoensinomedio.mec.gov.br/images/pdf/constituicao_educacao.pdf.> Acesso em: 01/12/2017.

BUONOCORE, Domingo. Diccionario de Bibliotecologia. Términos relativos a la bibliología, bibliografía, bibliofilia, biblioteconomía, archivología, documentología, tipografía y materias afines. Editorial Castellví, 316 pgs., Santa Fe, Argentina (1963)

DUARTE, Benedito Junqueira. À luz fosca do dia nascente – crônicas e contos da memória. São Paulo: Massao Ono – Roswitha Kempf Editores, 1982.

FERNANDES JUNIOR, Rubens. B.J. Duarte Invenção e modernidade na fotografia documental. Disponível em <http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2008/resumos/R3-0864-1.pdf.> Acesso em: 15/12/2017

GALEANO, Eduardo. O direito ao delírio. Disponível em <https://michelechristine.wordpress.com/category/textos-escolhidos/eduardo-galeano-o-direito-ao-delirio/>Acesso em 25/11/2017.

GUEDES, Roger de Miranda. Bibliotecas comunitárias e espaços públicos de informação. Disponível em

<https://www.ufmg.br/proex/cpinfo/cultura/docs/11a_Bibliotecas_comunitarias_-_Roger_Guedes.pdf. > Acesso em: 24/11/2017

LIGUORI, Guido e VOZA, Pasquale (orgs.). Dicionário gramsciano (1926-1937). Boitempo Editorial, RJ, 2017.

LIVRO VERDE DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Disponível em <https://www.governoeletronico.gov.br/documentos-e-arquivos/livroverde.pdf.> Acesso em:

LOPES, Weber. Vamos ler um livro: iniciativa de um grupo juvenil. In: AÇÃO EDUCATIVA. Políticas e práticas de leitura no Brasil. São Paulo: Ação Educativa, 2003. p. 26-33.

MACHADO, Elisa Campos; PRADO, Geraldo Moreira. O RAP como elemento desencadeador de informação e conhecimento. Disponível em disponhttp://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/viewFile/4011/3419.

MACHADO, Elisa Campos. Bibliotecas Comunitárias como prática social no Brasil. Tese de Doutorado -USP, 2008, p. 21. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-07012009-172507/pt-br.php> Acesso em: 20/09/2017

MARTINS, José de Souza. Exclusão social e a nova desigualdade. São Paulo: Editora: Paulus, 1977.

MILANESI, Luís. A casa da Invenção. Ateliê Editorial. São Paulo, 2003.

MORAES, Rubens Borba de. Livros e bibliotecas no Brasil colonial. 2.ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2006.

PRADO, Geraldo Moreira Prado. Biblioteca Comunitária: Território de Memória, Informação e Conhecimento. In: BRAGA, Gilda Maria; PINHEIRO, Lena Vania Ribeiro (Org.). Desafios do impresso ao digital: questões contemporâneas de informação e conhecimento. Brasília: UNESCO; IBICT, 2009. 428 p.

PRADO, Geraldo Moreira. Biblioteca Comunitária: Território de Memória, informação e conhecimento. Disponível em:

<http://livroaberto.ibict.br/bitstream/1/761/1/desafios%20do%20impresso%20ao%20digital.pdf> Acesso em: 25/11/2017

REZENDE, Garcia de. in NETO, Serafim da Silva. Introdução ao Estudo da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Departamento de Imprensa Nacional, 1951.

RIBEIRO, Diego e PRADO, Geraldo Moreira: “O cenário da dinâmica pragmática da informação: a biblioteca comunitária, VII ENANCIB, Marília, SP, 2006. Disponível em: <http://portalppgci.marilia.unesp.br/viewabstract.php?id=249.> Acesso em: 25/11/2017

SALAS, H. Biblioteca Nacional Argentina. Buenos Aires: Manzique Zago ediciones, 1997.

PAZ, Octavio. Os Filhos do barro: do romantismo à vanguarda. Rio de Janeiro : Nova Fronteira, 1984, p 20.

SOUZA ROCHA, Fernand in A ética da leitura entre o corpo do escritor, o corpus textual e o corpo do leitor. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/Outra/article/view/12650/11810.> Acesso em: 12/12/2017

SNUTS, Jan Christiaan. Holism and Evolution. New York: The Gestalt Journal Press, 1926.

Publicado
2018-12-07